top of page

MINDSET MAINSTREAM E O PORQUÊ DE VOCÊ NÃO ENTENDER SEU ESTILO

Atualizado: 13 de mar. de 2023


Que fique claro que nós não somos a favor da utilização de termos complexos para reforçar a nossa inteligência perante os olhares alheios, a utilização dos termos Mindset e Minstream, aqui, foi de maneira proposital, já que queremos falar sobre essa tal necessidade de ser querido nas multidões. Sendo assim, vamos desmitificar estas expressões antes de entender como elas influenciam diretamente nas escolhas estéticas que fazemos nos nossos dias.


Segundo o Wikipédia, O termo mentalidade se refere a uma predisposição psicológica que uma pessoa ou grupo social têm para determinados pensamentos e padrões de comportamento, referindo-se ainda à maneira como nações inteiras se conduzem ideologicamente, segundo o site Significados, Mindset é uma palavra em inglês que significa “mentalidade” ou “configuração mental”. É a forma como uma pessoa pensa e encara os desafios da vida. Assim, o mindset determina de que forma reagimos diante das mais diversas situações que nos acontecem no dia a dia, sejam elas favoráveis ou não, portanto, o mindset (ou mentalidade) é o que orienta nossa vida.


Já o termo Mainstream, segundo o mesmo site Significados, Mainstream é um conceito que expressa uma tendência ou moda principal e dominante. A tradução literal de mainstream é "corrente principal" ou "fluxo principal". Em inglês, main significa principal enquanto stream significa um fluxo ou corrente. Por esse motivo, na língua inglesa, mainstream pode corresponder ao fluxo principal de água de um rio com efluentes.

Em português, mainstream designa um grupo, estilo ou movimento com características dominantes. O oposto de mainstream é o underground, termo inglês que pode ser traduzido como subterrâneo, subsolo e clandestino. Como o próprio nome indica, o conceito de underground implica algo que não é disponibilizado para um grande número de pessoas, e não tem grande reconhecimento geral. Por exemplo, um grupo musical que é underground e alcança a fama, pode passar a ser considerado mainstream. Um conteúdo mainstream é considerado comercial e obtém uma grande divulgação por parte dos meios de comunicação.


Que fique claro que nós só utilizamos os termos técnicos porque a gente queria te impactar, afinal, Mindset Mainstream não passa de o que nós costumamos chamar de pensamento de manada, ou como diriam nossas avós, maria-vai-com-as-outras.


A verdade é que sim, existe um Zeitgeist, um espírito que rege a estética de um tempo, e nós, querendo ou não querendo, somos influenciados por eles. Nossos cabelos mudam, nossas maquiagens mudam, o formato das nossas calças, vestidos, blusas, casacos, nossas escolhas estéticas mudam, por conta de diversos fatores. E isso não é, de fato um problema.


Isso se torna um problema quando você se torna uma alma vazia, que guia suas escolhas apenas por aquilo que vê nas vitrines, revistas, séries, novelas, ou instagram. Quando você quer repaginar o seu guarda roupa de 6 em 6 meses, por conta de uma influencer nova que passou a seguir, ou porque o Pinterest passou a te sugerir um novo mood que você ainda não tinha experimentado.


Não bastando mudar as suas escolhas estéticas, e o seu guarda roupas, você entra em um pensamento insano de que precisa mudar tudo, parar "co-criar" a vida que quer levar. Você quer mudar o cabelo, repaginar o guarda roupa, mudar de emprego, de cidade, de profissão, de nariz, mudar seu corpo, mudar de amigos, de namorado, de família, se for possível, você quer tudo novo - de novo. A "vida que você quer levar" muda também, a cada 6 meses. A cada nova tendência de comportamento, seu comportamento muda. Quando você menos espera, está se vestindo feito uma japonesa, nascida em Minas Gerais, morando na África do Sul, e se alimentando de comida Crudívera, porque, bom, você nem sabe mais o porque. Você só foi atrás do que você queria.


Mas sabe qual foi o problema? É que você partiu em direção ao que você queria, sem saber de fato o que era isso. Então você construiu uma vida de experiências, a la Comer, Rezar e Amar, colecionando opiniões de pessoas que por algum motivo você considerou importante ou relevante, deixando que pessoas que nem se quer sabem seu nome, tomar espaço de decisão na vida que você leva. Você continua sem saber quem você é, sem conhecer seu estilo, e com dificuldades de decidir o que comer em qualquer restaurante de esquina, afinal, o que é que você pode, de fato, comer, sem infringir as leis que você mesma criou com base em opiniões de pessoas irrelevantes? Nem você sabe, afinal, você nem se quer conhece essas pessoas pra saber qual seria a escolha delas.


Muitas vezes você se priva de se conhecer, porque está preocupada em conhecer a opinião alheia. E bom, e por isso que você não consegue entender qual de fato é o seu estilo - afinal, o seu estilo sempre vai ser a manifestação semiótica da sua essência, da sua alma e da sua personalidade. Se você não sabe quem é, ou perdeu o contato com si mesma, se na sua cabeça, a sua voz foi silenciada, você jamais vai conseguir tomar uma decisão, se impor, defender suas próprias bandeiras e estabelecer motivos para isso. Você jamais vai conseguir decidir se quer ir de longo ou curto, babados ou vestido reto, preto, branco ou colorido, se você não sabe qual a mensagem que quer que as pessoas leiam através do que você veste.


Seu estilo vai permanecer, quando a sua voz falar mais alto, e você conseguir tomar decisões inteligentes, sensatas e bem fundamentadas a respeito das roupas que escolhe comprar e vestir.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page